27 julho 2009

Morte Prematura - Entender para aceitar.

No dia a dia da prática médica, o tema que mais impressiona a todos provavelmente é o da morte prematura. Conviver diariamente com pacientes acima dos 80 anos de idade que apresentam problemas crônicos de saúde e caminham para o desencarne, soa a todos nós como algo absolutamente fisiológico, por maior seja a dor dos familiares na hora da despedida. Porém quando o assunto é o desencarne de crianças, adolescentes e adultos jovens que se dirigem ao plano espiritual antes dos pais, nem sempre a racionalidade que o espirtismo traz pode ser suficiente para acalentar a alma dos que ficam.
O termo "morte prematura", talvez não seja adequado, pois não podemos pensar em uma espiritualidade superior onde as coisas são feitas de improviso. Evidentemente nos referimos aqui a prematuridade do ponto de vista físico, ou seja, desencarnar jovem e não desencarnar antes do tempo programado.
Jesus foi um exemplo de morte prematura, desencarnando antes de sua mãe. Mas durante todo o seu apostolado, ele deu mostras de sobra, que sabia antecipadamente o que aconteceria.Mateus 26, João 2:19, Alias esse fato foi narrado várias vezes no velho testamento, em especial por Isaias. Saber por antecipação não o impediu de levar a cabo sua missão, pois várias vezes ele afirmou que o que lhe interessava acima de tudo era realizar a vontade do Pai.
Para os pais que enxergam na morte do filho o fim de tudo, o sofrimento parece mesmo não ter fim, porém um outro caminho, de mais amor e paz interior pode existir. Entender o mecanismo pelo qual as doenças ocorrem é fundamental para se libertar da tristeza imensa que invade a vida dos familiares.
Enquanto houver a crença de que Deus levou, que Deus quis, como se houvesse um Senhor de barbas brancas sentado em uma mesa apertando botões coloridos escolhendo quem vai e quem fica, distribuindo benesses e concessões, castigos e punições, não vamos conseguir sair do lugar. A mesmice atávica do benefício para quem é bonzinho e castigo pra quem é do mal, não aplaca mais as nossas dúvidas e incertezas. Até porque, se olharmos com cuidado, quem de nós pode ser classificado como evoluído ou inferior? Todos sem exceção temos qualidades e defeitos. Como escolheria então Deus?
Como explicar que uma criança de dois anos de idade, que nem teve tempo de fazer coisas boas ou ruins tenha um câncer com metástases e desencarne após 6 meses de tratamento? Punição para os pais? Resgate de um carma familiar? Acreditar nessa hipóteses é diminuir Deus a um tirano despótico sem sentimento, que castiga um inocente para punir os pais. Que tipo de amor é esse? Pois João evangelista nos define Deus da única forma que podemos compreender. "Deus é amor!"
A resposta é uma só. Cada um responde por atos praticados em outras vidas, resgatando pelo amor, as dívidas do passado e caminhando com passos cada vez mais sólidos em direção ao Pai. Não há punição, mas oportunidade. Não há fim, mas continuidade da vida, e vida plena, vida espiritual. É muito mais lógico pensar que se em outra vida, eu lesei tanto meu corpo espiritual por atitudes e vícios, nessa vida eu limpo meu corpo espiritual, drenando para a carne, para o corpo físico aquilo que me faz mal.
Se você vicenciou essa situação, a primeira coisa a fazer é parar de se questionar o que você fez de errado. Não há nada de errado. Está tudo certo. Jesus nos dizia que quem quisesse seguí-lo deveria pegar sua cruz e ir. Bom, chegou o momento. É a sua chance de mostrar a ele(Jesus) que você entendeu a lição. Creia que seu filho, seu familair, seu amigo que desencarnou continua mais vivo do que nunca, e com certeza mais feliz, porque drenou para o corpo físico algo que o impedia de crescer. Veja, a lição é clara, Deus não puniu ninguém, foi uma cobrança automática imposta por compromissos do passado. Não houve castigo, houve libertação.
No processo de aceitação e entendimento que ocorre após a morte prematura, o primeiro item é não remar contra a maré. Não lute contra a correnteza. Não se desespere, não aja como se a vida tivesse acabado. Aceite suas limitações, chore, mas sem desespero. Procure ajuda. Abra seu coração com pessoas que estão ao seu redor, consulte um psicólogo, reuniões de terapia de grupo, e deixe a ferida ir cicatrizando aos poucos. E acima de tudo, não faça disso uma desculpa para deixar de viver. Você não precisa se matar aos poucos como se dissesse para a pessoa querida que desencarnou "olhe, gosto tanto de você que eu também vou morrer". A isso chamamos de suicídio e não amor.
Confie e se entregue nas mãos desse Pai amoroso, que nos acolhe e alivia. E lembre-se, o melhor remédio para as nossas dores é aliviar a dor do próximo. Converta esse sentimento de dor em algo sublime como a ajuda aos necessitados. Em prol daquele que desencarnou primeiro e da sua própria evolução espiritual, transmute o sentimento e passe a ser um seareiro do Cristo. Dia virá que você será capaz de olhar pra trás e entender tudo que a vida queria lhe ensinar com esse fato.
Paz e luz!

20 comentários:

Anônimo disse...

Perdi o meu namorado num acidente de carro. Tínhamos acabado de fazer planos para o futuro, como se casar e morar juntos. A dor que sinto é tão grande que chega a ser insuportável. Mais estou buscando ajuda em DEUS e compreensão no espiritismo. Esse texto me confortou essa manhã. Muito Obrigada.
Ass: Marcela

Anônimo disse...

perdi minha filha de 13 anos faz 1 mes,estou lendo cada vez mais sobre espiritismo e esse texto e um dos q me ajudaram...

obrigada

Anônimo disse...

Perdi meu filho de 11 anos. Foi há 10 dias! Pra mim, nada disso faz sentido!!!

Seja você disse...

Dor horrível... perdi minha filha de 14 anos há 4 anos, sete meses e cinco dias, e este foi um dos melhores textos que encontrei.

Elizabeth Cardoso Falcon da Silva disse...

Eu também devolvi um filho, Heraldo Fernandes da Silva, pra Deus. Hoje digo devolvi e não perdi porque não perdi mesmo ... ele continua sendo o meu filho amado só que agora no seu lugar ao lado de Deus e dos Anjos. Muito lindo e confortante este texto. Amei !!!!

Blogger D*a ((*Cris*)) disse...

Meu príncipe, um rapaz lindo de sorriso de menino, como é ruim esse vazio que nada preenche, ele me escreve, me diz que esta vivo, que eu tenha paciência e siga e frente, mãe quer pegar, abraçar, beijar, falar que seu filho é lindo, não me acostumarei, já fazem 4 anos mas para nós é como tivesse sido ontem, hoje vivo um dia de cada vez, choro escondido por que as pessoas não entendem que essa dor vai me acompanhar até meu desencarne. Releio as cartas, recebi 12 cartas, eu não fico indo a psicografia para chama-lo, é ele que me chama e sempre que vou ele se comunica comigo, muitas pessoas ficam lá esperando notícias de seus entes queridos e não recebem uma cartinha, é maravilhoso para nós mães sabermos que em algum lugar esta nosso querido filho, Deus é bom amparou meu filho, deu amor, curou as feridas do seu períspirito que haviam sido destruídas, sei que ele esta bem, fui feliz 23 anos ao lado dele, lindo tão branquinho, alto e esguio, a pele muito macia, o seu cheirinho hum... como é bom te amar meu filho querido, um dia também vou para este mundo em outra dimensão, até então serei a sua mãe até meu ultimo suspiro.

Maria Eduarda Biscione disse...

Perdi meu namorado sexta feira, e eu sou espirita, a dor é insuportável, tem hora que ando bem, tem hora que não, tem hora que da vontade de surfar, mas o entendimento a ajuda dos meus guias espirituais esta sendo essencial na minha vida agora, penso que essa etapa foi que eu fiquei com ele ate ele completar a missão dele, ele ta dormindo e vai dormir ate ele ter o entendimento de tudo que aconteceu com ele, a morte foi muito violenta, esse texto me confortou mais ainda, sou muito grata, muito obrigada MT luz sempre

Maria Eduarda Biscione disse...

Meu namorado morreu sexta feira, a morte foi violenta, sou espirita, tenho 22 anos, to sendo MT ajudada pelos meus guias pra ficar bem, pq tem hora que anda impossível, uma dor insuportável, mas eu sei que ele esta bem, esta dormindo, e só vai acordar qnd ele for ter o entendimento sobre tudo que aconteceu, concluo essa etapa de uma missão concluída minha e dele, e que eu pude fazer ele feliz ate o final, sinto saudade, mas o conforto espiritual ta me ajudando demais, a vida não é nada se não uma passagem de aprendizado e crescimento, esse texto me confortou bastante, muito obrigada

Daiane Almeida disse...

Perdi meu filhotinho dentro do bercinho com apenas 5 meses de vida...foi diagnosticado sindrome do berco..ele era tao gordinho...saudavel....vivia rindo...tao faceirinho...n tinha nenhum problema fisico ou neurologico...e se foi assim do nada...derrepente...sofrii e sofro ate hoje..essa dor nunca vai passar..apenas vai amenizando com o tempo...temos q aprender a conviver com os desencarnes e buscar conforto em coisas e pessoas q nos fazem bem...forca p todos...

Claudia Silva disse...

Perdi minha filha de 17anos em um acidente a um ano.Penso nela todos os dias, alguns dias me desespero e tenho vontade de desistir de tudo. Aprendi a orar sempre que me sinto assim e me sinto um pouco melhor, sei que minha filha quer me ver bem. Mas há dias que não da para segurar o choro. Não quero que ela sofra por Me ver sofrer, mas tmb não consigo ser forte o tempo todo

fatima disse...

meu filho desencarnou em agosto de 2015 ele tinha 19 anos,foi uma festa de 15 anos e deixou o carro em casa por que não dirigia quando bebia qualquer bebida então pegou uma carona e em um morro da cidade onde moramos um colega brincou com o carro acelerando para a morte do meu filho.quanta saudades cinto dele mas espero que um dia irei encontra-o e entenderei o que aconteceu para que ele se fosse tão novo com tudo que poderia viver aqui junto de nós.Temos que buscar forças em Deus para conseguir com nossa missão pois compreendendo que ele cumpriu a dele e com muito louvor pois foi um filho maravilhoso e passaria tudo de novo para ter ele comigo novamente.

Sérgio Vencio disse...

Bonito comentário Fátima. Grato por compartilhar. Nada acontece por acaso e a passagem dele representa sempre um aspecto positivo da misericórdia divina que nos ampara, mesmo que o nosso entendimento seja pequeno. Vamos orar com amorosidade para que ele esteja bem e o colega motorista também. Que maria envolva seu coração em muita luz.

Patty Maia disse...

Perdi meu primo dia 24/04/2016 as 9:00 da manha com.3 titos na.cabeça. Nossa família esta sofrendo muito o desencarne. Fomos criados em igreja evangélica. Mas eu acredito que a vida continua após a morte física. E busco entendimento e ajuda nos texto espíritas. Que Deus nos ajude e nos conforte

Ana Paula Souza Castro disse...

Minha filha desencarnou a 4 meses aos 16 anos vítima de um tromboembolismo. Está sendo muito difícil suportar a ausência dela, mas pelos meus 2 filhos que estão comigo estou lutando para seguir enfrente.

Maria Sonia Godoy de Melo disse...

Eu devolvi meu querido irmão à exatos 8 anos, um acidente idiota de moto. estava a 80 por hora, com 28anos. Eu acredito que ele está bem. Hj eu sei que sim, tenho lido bastante à respeito e sei que ele já cumpriu a missão dele aqui e agradeço ter tido o privilégio de ser irmã dele e fazer parte da vida terrena enquanto esteve aqui. E com absoluta certeza digo e afirmo que vamos nos ver sem sombra de dúvidas... Meu irmão lindo e amado 😍... Te amo Edson Luiz de Godoy, ele adorava o nome dele.

Jose Iorio Neto disse...

Forças energias superação nos traz respostas X sublimes definições

Natalia Gandini disse...

Estava necessitando ler isso foi remédio para alma! Te amo filho

Unknown disse...

Eu devolvi meu filho amado de 13 anos para Deus faz 2 meses de doença vascular foi no dia do seu aniversário 23 de dezembro foi meu pior natal estou tentando me levantar lendo essas mensagem é horrível ninguém aceita vc n superar fico chorando pelos cantos da casa e pedindo forcas para Deus

Fabiana Lima disse...

Esse texto me ajudou muito .

Vivi disse...

É difícil não sentir que sua vida acabou quando você já vinha passando por tantas dores e suplicando muito a misericórdia de Deus para que tudo melhorasse e aí meu filho morreu atropelado por um caminhão com 26 anos.
Eu amo o mundo, a vida mas sempre amei mais o meu filho e era muito por ele e pela fé em Deus e em Sua misericórdia que eu não desistia e não pedia para Deus me levar e aí aconteceu essa tragédia!!! Eu não perdi a fé no poder e amor infinitos de Deus, ao contrário, o único caminho que encontrei foi crer que não pode ser só isso, então se Deus não estiver prestes a me levar significa que Ele fará um grande, gigantesco milagre em minha vida trazendo meu filho de volta curado, liberto e salvo e vivo pra mim é que fará o mesmo por mim para finalmente sermos muito felizes aqui!!! Jesus eu confio em Vós!