23 maio 2012

CONTÁGIO BIOENERGÉTICO
REVISTA CRISTÃ DE ESPIRITISMO  -  POR DALTON CAMPOS ROQUE E ANDRÉA
                                                               

Entenda a importância das práticas de bioenergia para a proteção contra os assédios e obsessões, assim como para a melhoria dos trabalhos mediúnicos. 
            Nosso psicossoma ou corpo astral está ligado a nosso corpo físico pelo cordão de prata. Este cordão bioenergético prateado liga as bioenergias que permeiam o corpo físico as bioenergias que permeiam o corpo astral.
            Então você e eu somos um espírito (vou considerar espírito a mesma coisa que psicossoma ou corpo astral), estamos dentro de um corpo onde existe um campo invisível de energia por dentro e por fora.
            Este campo de energia é chamado duplo etérico por uns ou holochacra por outros, e é justamente aí onde residem todos os nossos chacras ou ventoinhas para trocas energéticas com o ambiente. Olhando bem firme para uma pessoa num fundo branco, talvez você consiga ver uns 2 cm de uma nuvem acinzentada-branca em volta da mesma.
            Este campo ou holochacra é bem fácil de ver e ainda não é nossa aura. O holochacra é nossa vitalidade e disposição e as pessoas prestes a desencarnarem, ficam com este bem fraquinho e tênue de forma que em determinado momento o cordão de prata se rompe espontaneamente e o psicossoma fica livre para voltar para casa, as colônias espirituais, sua verdadeira morada.
            A aura é um campo maior, mais sutil, mais volúvel e colorido que tem a ver mais com nossos pensamentos e sentimentos do momento. Esta aura é mais difícil de ver e exige certo grau de clarividência. Muitos utilizam erroneamente o termo vidência. Este quer dizer ver. Todos nós somos videntes, porém não somos clarividentes, ou seja, não enxergamos além do plano material denso.
            A aura pode trazer os estigmas ou marcas kármicas da pessoa, mas não é fácil distinguir e fazer esta leitura, mas além da clarividência, a aura pode ser captada intuitivamente ou por psicometria (leitura energética). Karma, espiritualidade, duplo etérico, chacras, mediunidade e viagem astral, tem uma íntima relação. Quase não dá para separá-los.
            Enquanto você pensa que é apenas seu corpo físico e acha que está imune a quem não te agride fisicamente, realmente está alheio ao contágio bioenergético, ou seja, o assédio por espíritos ignorantes.
            O assédio ou obsessão é uma interligação de um espírito ruim com nosso corpo energético ou holochacra (também chamado duplo etérico).
            O obsessor precisa de um gancho ou ponto de apoio para ficar grudado em você. É o que alguns chamam de encosto e é a mesma coisa que obsessão. Então o assédio ou obsessão espiritual é uma conexão bioenergética negativa, doentia entre duas consciências.
            O assédio ou obsessão é um trabalho de equipe, ou seja, nunca há um culpado somente. O obsessor e o obsidiado cooperam igualmente para o sucesso do processo. Todo assédio é culpa de todos os participantes.
            Quem têm bons pensamentos e vive uma vida íntegra, com certeza têm menos obsessões. Não basta cair na ingenuidade de apenas orar, pois não é suficiente. Elevar os pensamentos ao Criador ou a seres Celestiais deve ser uma norma de conduta diária e não só para os momentos de oração ou trabalhos de energia
            Todos nós, seja mais ou menos vezes, somos assediados, raras exceções. Só estão imunes pessoas que possuem um autocontrole total de pensamentos e sobre as próprias bioenergias.
 

O ASSÉDIO OU OBSESSÃO PODE-SE REALIZAR:
A) QUANTO À DISTÂNCIA
* Perto;
* Longe.

B) QUANTO À GRUPALIDADE
* Individual;
* Coletivo.

C) QUANTO AO KARMA
* Kármicos;
* Eventuais.

D) QUANTO À DIMENSÃO
* De encarnado para encarnado;
* De encarnado para desencarnado;
* De desencarnado para encarnado;
* De desencarnado para desencarnado. 

A) QUANTO A DISTÂNCIA
** Contágio Bioenergético ou Obsessão **
            Em toda obsessão há contágio bioenergético ou troca de energias entre duas ou mais consciências. Quando me refiro a consciência, pode ser um ser encarnado ou desencarnado.
            Porém nem sempre em todo "contágio" bioenergético há obsessão. São os casos de acoplamento bioenergético com os amparadores ou espíritos bons. Desta forma, não poderá ser chamado de contágio.
            Quando um obsessor acopla em seu holochacra, ele vampiriza (suga) suas boas energias de vitalidade e doa às dele que são doentias. É uma troca. Porém, pode haver troca de energias sem presença de qualquer consciência, um fato anímico menos comum, mas possível, efetuado em trabalhos de energia, onde o doador/receptor controla e direciona onde e como, deseja exteriorizar/captar as energias.
            As trocas de bioenergias sadias, estão presentes os amparadores (espíritos bons) e nas trocas doentias, os espíritos ignorantes (assediadores).                                                                              

** Distância **

            Para as bioenergias não há distância física e nem mesmo dimensional.
            Posso enviar boas energias (orações, lembranças, passe, reiki, jorhei, prana, etc) para meu irmão que desencarnou e mudou para outra dimensão.
            Posso enviar também para amigos e parentes que moram longe ou doentes em hospitais que nem conheço por simples pensamento carregado por um ato de vontade. 

** Qualidade **

            Bons pensamentos e sentimentos geram boas energias e estas são salutares, reconfortadoras, anestesiantes, consoladoras, curativas e esclarecedoras.
            Maus pensamentos como raiva, inveja, tristeza, mágoa, depressão, ódio e vingança, geram péssimas energias para o gerador (própria pessoa) e para os possíveis receptores (quem está no mesmo ambiente sempre está receptivo). O livro O KARMA E SUAS LEIS fala bastante sobre isto e possui até ilustrações quanto aos contágios bioenergéticos e explica bem o assunto. 

** Veículos ou formas de contágio **
            As bioenergias podem ir por e-mail, carta, telefone, vídeo, site, entre outras formas de comunicação. Por isto é sempre bom antes de abrir, receber, ver, atender qualquer um destes pacotes, estar previamente preparado e enviar ao menos 3 segundos de boas energias impondo as duas mãos em posição ostensiva e elevando o máximo os pensamentos. Imagine saindo das palmas de suas mãos e dos punhos muitas luzes brilhantes indo direto ao alvo que desejam limpar.

** Contágio Inconsciente **
            Quando você já está tranquilo e relaxado a noite em casa e se lembra de alguma pessoa com raiva ou mágoa, que lhe ofendeu no decorrer da semana, está criando com ela um elo bioenergético de comunicação e troca.
            Os obsessores da pessoa que é o sujeito de seus pensamentos vão pegar carona nesta corrente e ir aterrissar em seu lar e talvez você tenha muitos pesadelos a noite e estes obsessores o levem para passear fora do corpo nos umbrais da vida.
            É o contágio bioenergético a distância que desencadeia uma obsessão encomendada de presente. 

** Como Evitar **
            Perdoando, elevando os pensamentos, sentindo paz, luz e amor na mente e no coração. Não é fácil para mim também, mas é fato. Aliás Jesus já falou isto há muito tempo.
            O fato é que suas energias acompanham a qualidade de seus pensamentos. Seus pensamentos são livres para visitar qualquer pessoa em qualquer lugar ou dimensão, por isto tome cuidado com eles. Se seus pensamentos visitarem um "poço de lodo" o lodo poderá chagar até você.
            É um princípio matemático de AÇÃO E REAÇÃO que não temos escapatória. 

B) QUANTO A GRUPALIDADE
            Você pode pensar mal de uma pessoa (individual) ou pode pensar mal de um grupo (coletivo) ou vice-versa. Se uma conexão bioenergética negativa com um já é prejuízo, imagine com vários!
            Se você tem rancor de 4 pessoas, por exemplo, cada um tem no mínimo 3 obsessores, você talvez ganhe uma encomenda de 3 x 4 = 12 "amiguinhos". Depois não reclame de mau humor, mau estar, brigas em casa e no trabalho, pesadelos, mioclonia, preguiça, bocejos, irritações, dor de cabeça, nuca e ombros pesados, entre outros aborrecimentos.
            Se por um lado quando eu prejudico, ou tento prejudicar alguém, eu aumento minha coleção de obsessores, quando eu ajudo alguém, eu aumento minha coleção de amparadores. Se ajudar uma pessoa, o amigo espiritual dela, estará disponível para me ajudar também, eventualmente.
            Muitos vão ao Centro Espírita, ou em outros lugares tomar passes e se aliviar, mas é momentâneo. As vezes você entra no Centro ou mesmo a Igreja, e o obsessor te espera na porta. Você entra, ele fica, você sai e ele volta sorrindo para te abraçar.
            Tomar passes não adianta de nada se não houver mudança interna ou reforma íntima e elevação do padrão de pensamentos e atitudes. Você já viu em filmes o ladrão antes do assalto, orando e pedindo a Deus para que o assalto dê certo? Que espíritos você acha que irão ajudar a este personagem?

C) QUANTO AO KARMA
            Assédios kármicos ou eventuais
            A própria definição destes conceitos já se auto-explica bem.
            O que é kármico é consequência de vidas passadas, é mais duro e complicado e o que é eventual é assédio desta vida e é mais fácil de lidar e resolver.
            Bem, ambos podem ser resolvidos ou minimizados nesta vida, mas não é fácil. Os estigmas kármicos são inexoráveis na maioria absoluta das pessoas. É o que chamo de karma negativo, existe em vários graus, contextos e situações inusitadas.
            Alguns assédios kármicos são resolvidos com grandes mudanças de comportamento de mal para bom. É o que procuro fazer em minha vida para minimizar meus sofrimentos.
            Uma obsessão eventual, você deu mole, soltou um mal pensamento, estava passando um obsessor por perto e fisgou você, ou melhor, você o fisgou. 

D) QUANTO A DIMENSÃO
            Os exemplos citados até aqui foram de encarnado para encarnado e de encarnado para desencarnado, portanto não iremos repetir.
            O contágio pode se dar nos dois sentidos: encarnado-desencarnado ou desencarnado-encarnado.
            De encarnado para desencarnado, por exemplo, é alguém que evoca com saudades um ser amado que já faleceu.
            De desencarnado para encarnado, é o espírito ignorante que capta seus maus pensamentos e vem te sugar as energias te deixando mal.
            De desencarnado para desencarnado - Qualquer ser denso, ou seja, uma pessoa que teve uma vida de má fé, ao desencarnar irá vagar nas dimensões densas chamadas de umbral. Lá irá encontrar desencarnados de igual ou pior teor que a perseguirão ou a escravizarão. É um caso muito comum. 

** Sistemas de Defesa e Proteção **
            Outros preferem o controle dos pensamentos e sentimentos. Um controle eficiente deste, gera boas energias e os obsessores não gostam de boas energias, eles não conseguem ficar perto de você.
            Outros utilizam Mantras. Mantras ou Mantrans são palavras que evocam:
a) Um holopensene;
b) Uma egrégora. 

a) Um Holopensene
Holo: todo
Pen: Pensamento
Sen: sentimento
En: energias

Ou seja, um conjunto de pensamentos sadios e positivos, que geram um sentimento e energias correspondentes, ou seja, positivos.
 b) Uma egrégora

Toda egrégora contém um holopensene, porém a recíproca não é verdadeira. Um holopensene alimentado por muitas pessoas, durante muitas gerações, cria uma bolha de energia imensa, poderosa e viva, e quando você a evoca através de um mantra curto (uma palavra) ou longo (uma frase ou oração), ele corre em teu auxílio em função de suas características naturais e peculiares.
 

** Mantras **
Exemplos de alguns mantras: amor, paz, luz, om, om mani padme rum, om shanti, satnan, Jesus, Cristo, etc.
Os mantras variam conforme a cultura e o local e quanto mais antigo, mais poderoso é a egrégora que sintoniza o mantra. A escola Hindu é muito boa em mantras e possui os mais antigos. Inclusive o nome do Mestre Ramatis é a fusão de dois mantras.
Existem outros sistemas a base de magia com amuletos, ervas e poções, mas aqui no ocidente poucos sabem de fato fazer e nesta área eu não conheço nada. 

** Crenças de Proteção **
A fé pura e simplesmente não ajuda muita coisa.
Montar altar em casa, também não.
Mandingas, patuás, ferradura, figa, pé de coelho, trevos e outras porcarias inócuas não ajudam, a não ser no processo psicológico de acalmar a si próprio e sentir uma segurança íntima para quem acredita.
A ação de cristais ou incensos também não é eficiente.
Estes eu uso em casa por prazer simplesmente e nem por isto a manada assediadora deixa de cair em cima de mim.
Acredito que por este eu tenha esclarecido muitas dúvidas dos amigos do Grupo Amor Consciencial.
Demorei, mas cumpri minha promessa. Na verdade os amigos espirituais me puxaram a orelha para colocar este bloco na rua. 

Paz e Luz,

2 comentários:

Celso Kumagai disse...

Grande verdade, principalmente o módulo ' crenças de proteção '. Obrigado!

Celso Kumagai disse...

Grande verdade, principalmente o módulo ' crenças de proteção '. Obrigado!